Cases

Destacamos nesta página resumos de alguns de nossos principais projetos, veja como podemos através de consultoria e do produto OBJECTMMRS transformar sua empresa, dando agilidade e alta disponibilidade aos seus sistemas e trazendo ainda redução de custos com telecomunicações, hardware, etc.

2011 – Infraestrutura para Business Intelligence no grupo Shibata

Através do uso do OBJECTMMRS no papel de integrador de bancos de dados heterogêneos e também de ETL em tempo real, a OBJECT Sistemas desenvolveu para a rede Shibata toda a infraestrutura necessária para a coleta de dados em tempo real para uso em sua futura aplicação de BI. Os dados de vendas, compras e financeiro são coletados em tempo real na base de dados PostgreSQL central da rede e replicadas após as transformações necessárias para a base de dados de BI adotada, um MS SQLServer 2008. (mais detalhes)

2011 – Integração de Bases de Dados na Marinha do Brasil

Está em operação em 2 unidades de saúde da Marinha do Brasil na cidade do Rio de Janeiro uma integração entre os bancos de dados Oracle (Hospital Marcílio Dias) e o banco de dados PostgreSQL (Policlinica Naval), onde informações de prontuários são trocadas entre o sistema legado (Marcílio Dias) e o novo sistema (Policlinica Naval). Na carga inicial das bases PostgreSQL, foram “importados” do Oracle cerca de 12 milhões de resultados de exames (tabela com tipos de dados CLOB, LONG), 5 milhões de dados de procedimentos médicos, etc.

Desta forma fica acessível no novo sistema todas as informações de saúde de pacientes atendidos no Marcílio Dias e vice-versa. Esta experiência bem sucedida será levada agora para as outras unidades de saúde assim que o novo sistema for sendo implantado.

2011 – Descentralização na Raça Transportes

A Raça Transportes, transportadora com sedes em diversas capitais do Brasil, tais como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belém e Manaus estava com um terrível problema para usar o seu sistema de gestão (Allysson), pois as conexões internet na região de São Paulo e Rio de Janeiro são regulares mas as conexões em cidades como Manaus, Belém e Recife são muito instáveis, impossibilitando a tentativa de uso do sistema via emulação de terminal (Terminal Server).

O trabalho que fizemos em parceria com o fornecedor do software de gestão usado pela Raça foi o de descentralizar a aplicação. O software passou por uma pequena revisão e ajustes e conseguimos hoje operar com o sistema descentralizado em 5 servidores.

As vantagens obtidas com a descentralização foi muito grande pois houve economia com links internet e grande melhoria no desempenho de todos os funcionários que usavam o sistema de forma centralizada, pois atuando com um servidor local todo o trabalho pode ser feito rapidamente e o sistema está sempre disponível evitando assim atrasar a saída de caminhões por falta de sistema. O volume diário de operações chega a 60 mil INSERTs/UPDATEs e DELETEs.

2010 – Rede de Supermercados Shibata

A rede de supermercados Shibata veio ao longo do tempo acompanhando a evolução tecnológica, e mesmo antes de adotar o OBJECTMMRS ela já adotava a solução de replicação nas suas lojas.

A primeira experiência da rede Shibata com replicação de banco de dados não foi bem sucedida, tentaram por cerca de 1 ano implantar uma solução open-source que prometia o funcionamento multi-master, depois disso ao descartarem a solução multi-master adotaram com relativo sucesso o uso do replicador de banco de dados Slony, um replicador praticamente “nativo” do SGBD PostgreSQL. Durante cerca de 2 anos utilizou com sucesso o produto Slony replicando de forma Master-Slave, ou seja, mantinha em um datacenter a sua base central que era a única a receber atualizações, e mantinha em cada loja (10 no total da época) um servidor para consultas. Depois com o tempo precisou adicionar mais servidores à replicação e começou a sentir dificuldades, aumentando significativamente o overhead em seu servidor principal e também a necessidade de banda de rede. A rede Shibata voltou então a procurar por uma solução multi-master para tentar descentralizar as suas operações, e foi onde a OBJECT Sistemas foi escolhida para assessorar esta migração de Slony para o OBJECTMMRS. A migração foi feita em cerca de 2 meses e hoje a rede conta com um servidor central e 15 servidores dispostos em cada loja e 3 de backups que ficam prontos para poderem substituir qualquer servidor de loja que apresente problemas – os 3 backups são usados também para consultas complexas, etc, de forma a balancear o uso do servidor central. Hoje a rede tem em cada loja o seu servidor e é totalmente independente de funcionamento online de internet, e pôde reduzir o gasto com links internet,  antes links dedicados de 2Mbits, e agora links speedy business de baixo custo.

Atualmente os usuários dos sistemas conseguem trabalhar com o melhor desempenho possível e nem ficam sabendo se a internet caiu ou não, pois todos trabalham em rede local, e o OBJECTMMRS por trás vai fazendo a integração de todos os dados. Importante foi também que o consumo de CPU no servidor central caiu bastante (antes com Slony com loads da ordem de 9 a 10, e atualmente ficando entre 2 e 4). O volume de operações envolvido neste case é da ordem de 500 mil operações diárias na direção central para lojas e de 50 mil operações diárias de cada loja na direção do servidor central.

2010 – Interligação de Unidades de Saúde do Exército Brasileiro

Após longo período de adaptações e testes, concluímos a homologação do software OBJECTMMRS para uso pelo Exército Brasileiro em seu novo sistema de gestão de suas unidades de saúde (ainda em desenvolvimento).

Foi um desafio ao OBJECTMMRS passar por todos os testes propostos pela equipe técnica do EB, foram feitos testes (inclusive de stress com o uso de ferramentas como jmeter, etc) para garantir o perfeito funcionamento de todas as características do produto, entre elas:

  • Replicação bidirecional entre Oracle (corporativo) e PostgreSQL (a ser usado nas unidades de saúde)
  • Criptografia  (SSL com validação de certificados)
  • Controle de conflitos de UPDATE (garantia de que a última alteração realizada em tempo real é persistida em todos os servidores, mesmo nos casos onde uma mesma linha/coluna de tabela seja alterada ao mesmo tempo em N servidores)
  • Replicar grande volume de dados mesmo em redes inconstantes e de pequena banda de rede
  • E muitas outras que foram levantadas ao longo do período de homologação e a OBJECT prontamente realizou todos os ajustes solicitados no software para atender ao cliente.

2008 – Balanceamento de carga na Locaweb

Em 2008 implantamos um projeto de replicação de banco de dados para a Locaweb DataCenter para a replicação master-slave (unidirecional) de uma base PostgreSQL para 4 outras bases PostgreSQL.

O problema existente era que a base de dados não suportava a quantidade de consultas que o Website de um dos clientes corporativos da Locaweb tinha ao dia (400 mil page views diários) e com picos de acesso em momentos de divulgação de comerciais em TV, etc.

A solução encontrada foi em balancear a carga entre 5 servidores, sendo o principal usado para as atualizações de produtos e preços e os 4 outros para as consultas realizadas pelos internautas.

O resultado foi atingido prontamente estando hoje o website preparado para grandes picos de uso sem a perda de desempenho que ocorria antes.

2006 – Hotbackup na Acesita

O OBJECTMMRS foi homologado pela equipe de TI da Acesita para uso por vários sistemas de chão-de-fábrica desenvolvidos para o controle de unidade fabril de Timóteo (Acesita).

Na época comercializamos 28 licenças do software OBJECTMMRS que foram usados por 14 sistemas para o hot-backup de bases Oracle. O volume de operações diárias era da ordem de 1 milhão, e o “lag” máximo do dado entre o master e o slave era de 1 segundo.